terça-feira, março 22, 2011

Diário Gráfico: Portugal

Hoje foi dia de ir ao tribunal com os alunos do 12º. ano. Tinham tudo bem preparado e foi uma tarde incrível para desenhar.
No final, com a juiz presidente, percebi uma coisa importante para nós desenhadores: quando desenhamos alguém, se ficar muito semelhante, há direitos de privacidade aos quais temos de nos sujeitar...
Enfim, já nem o desenho nos protege!
Mas também há que ver o lado positivo: se queremos fazer uma exposição ou publicar trabalho, mais vale os nossos desenhos não se assemelharem à realidade!

E viva o desenho rápido, fugaz e distante da mimésis!!

1 comentário:

du disse...

tocaste aí uma questão engraçada, a restrição à liberdade criativa pela protecção da privacidade.

corre agora uma discussão internacional um tudo ou nada semelhante, sobre os direitos dos modelos sobre as obras que os retratem.