sábado, junho 11, 2011

Diário Gráfico: Itália

São 13:07 e estou com fome.
Hoje o almoço será arroz com peixinhos da horta e com fome saberá ainda melhor.

Os nossos horários do dia-a-dia só estão relacionados com uma coisa: comida! Trabalhamos depois do pequeno-almoço, antes e depois do almoço e, às vezes (quase sempre), depois do jantar.
Há quem não goste disto e salte refeições. Por razões várias que agora não interessam nada...

Gosto desta ideia da importância que as refeições têm. Todo o processo é igual à nossa vida. Há que cultivar os alimentos, tratá-los, prepará-los, temperá-los. Por vezes espera-se por eles. Demasiado até. Há uns que só aparecem em determinada época e outros que temos o ano inteiro. Preparar uma refeição é um exemplo de vida. É uma transformação! Para transformar é preciso cortar, esmagar, lavar, ferver. Não é fácil, mas o resultado final merece!
Saborear uma refeição é um luxo se tivermos em conta o tempo que levou a preparação de tudo.

Saborear a vida é um luxo se tivermos em conta o tempo que temos de investir nas coisas que gostamos, que nos dão prazer e cortar nalgumas que precisam de ser esmagadas ou temperadas com vinagre...

Mas que não haja enganos! Tal como na comida, só devemos ficar com o que nos faz bem, tudo o resto torna a vida pesada e lenta...

2 comentários:

Filipe LF disse...

Bem vistas as coisas, a preparação de uma refeição tem muitos traços em comum com o acto de desenhar...
São ambas actividades em que é necessário ter todos os sentidos alerta e muita sensibilidade.

karenina disse...

aaah! da gusto pasar a tu espacio y ver tus ilustraciones bonitas, espero hacer mi diario gráfico con luz asi de lindas en mi visita por allá!...abrazocálidomexicano...