sexta-feira, janeiro 21, 2011

Diário Gráfico: Itália


Logo no primeiro dia, era imperativo ir à Praça S. Pedro. Ainda estava lá o presépio internacional e o pinheiro. Embora fosse dia, o ambiente era bem tranquilo. Haviam algumas pessoas por ali, mas nada comparado com os turistas do Verão.

Encostei-me confortavelmente a um daqueles pilaretes de pedra que separam a praça da estrada e comecei o desenho. Linha a linha, do lado esquerdo para o direito. Além de não ver bem as esculturas, não tive coragem de desenhar tamanhas obras do Bernini. A quantidade é verdadeiramente impressionante! Como é possível alguém ter feito tanta obra com tanta qualidade?

Os 45 minutos ali a desenhar levaram-me numa viagem histórica, pessoal e espiritual....
E mais não digo... fica comigo...

6 comentários:

Luís Ançã disse...

Encostado, a desenhar; uma perna de apoio, a outra dobrada. Com tempo para observar e desenhar as formigas lá ao fundo...
Muito bom, Mário.
Boa estadia e até dia 29.

JASG disse...

Belíssima perspectiva, Mário.

Anónimo disse...

Perfeito Mário.
Adoro a perspectiva.

Bjs
Carla Silveira

B.Braddell disse...

espectáculo... o que a linha e o traço permitem criar... gosto imenso!!! espectaculo...

Flávia disse...

Muito bom, caro colega. ;)

Mário Linhares disse...

Não estava só numa perna. Variei entre uma e outra! Mas era esse o espírito Luís. Encontramo-nos amanhã na inauguração. Abraço!

Obrigado aos outros! São muito generosos...