sábado, janeiro 01, 2011

Fotografia: Inglaterra



Vitral da 50 High Brow St., Birmingham



2011 abre com a partilha de 13 dias em Birmingham.

Temperaturas baixas, neve, gelo and so much british accent...

Sabem aquela Inglaterra que aprendemos nos livros da escola, com os senhores de chapéu, toda a organização, pontualidade e pele branquinha? Continua lá, mas não está sozinha. O mundo inteiro está lá misturado! O mesmo mundo que mistura Lisboa é o mundo que mistura Birmingham. A única coisa que muda são os ingleses!

Com tanta mistura, temos tendência para ver tudo desfocado.
De repente, damos por nós a ver sair paquistaneses de casas vitorianas do início do séc. XX. Nas ruas cruzam-se pessoas de origens indefinidas, nascidas cá e lá. Somos atendidos por alguém atrás de uma burca e vemos uma cultura emergente e totalmente inovadora a querer fazer a sua história.

Ver desfocado é a maior desgraça que nos pode acontecer. É não perceber que o mundo já mudou. É não perceber que há um mundo e há pessoas que nele habitam por direito próprio, sem preconceitos, sem fronteiras, sem british accent...
Apenas pessoas e o mundo!

4 comentários:

Pati disse...

Tenho muitas saudades... Estou muito invejosa :) também queria ir a Inglaterra, por umas semanas, por uns meses, por uns anos...

hfm disse...

Belíssima foto!

De inglaterra mta saudade!

AG disse...

o significado da palavra 'identidade' de uma cultura também é aquilo que mais atrai a conhecer num país diferente...

mas e se esse próprio país é um conjunto de 'identidades' diferentes ? ou se essas culturas diferentes têm que se adaptar à 'identidade' predominante?

~

penso nisso às vezes.

Mário Linhares disse...

Olá Patrícia!
Não sabia que ainda aqui vinhas ver o que escrevo, desenho, fotografo...
England tem uma espécie de hímen que nos atrai para lá. E não é pelo Sol que teima em esconder-se cedo e tem a vida dificultada pelas nuvens. Acho que é o todo que nos atrai mas também os pequenos detalhes.

hfm: Obrigado. Fotografei pouco, mas como ainda não tive tempo de digitalizar os desenhos no meu scanner, e queria actualizar o blog, a estreia do país de Sua Majestade foi mesmo com uma fotografia.
Também já estou com saudades!

AG: essa é mesmo a questão central do tempo que vivemos. O que nos identifica? O que é uma cultura e o que é uma sociedade?
Gosto de pensar em nós como sociedade com tantas formas culturais de se manifestar...
Quando as culturas de misturam, quem sai a ganhar é a sociedade!