domingo, dezembro 20, 2015

Jakarta


aqui tinha publicado este desenho de Jakarta, mas na altura não estava terminado e foi uma fotografia em vez de digitalização. Neste dia, depois de estarmos a desenhar no último piso do centro comercial Grand Indonesia, descemos e fomos jantar:


Não é fácil escolher um local para comer quando a oferta são 3 ou 4 enormes pisos cheios de restaurantes do mundo inteiro. Neste dia, optámos pelo Mama Malaka (não era caro nem barato).
Enquanto esperava pela comida, recordava as lições da Marina Grechanik sobre como desenhar a acção das pessoas e tentava colocar em prática. Não interessavam as proporções nem as cores, mas a acção!


Frustrado com o resultado de cima, pousei os lápis de cor e peguei na recém comprada caneta Hero. Esboços do Matias desastrosos conduziram-me para a Ketta que ficou ali a posar para mim. 
Nesta altura, já todos os empregados de mesa passavam de 30 em 30 segundos por trás de mim para ver como estavam a ficar os desenhos. Riam-me e colocavam-se lá ao fundo atrás do balcão a sorrir, provavelmente à espera de ficar na "fotografia"...
Ainda bem que, no desenho, quem manda somos nós!

2 comentários:

teresa ruivo disse...

Incrível, esse primeiro desenho (embora sem texto também estivesse genial)! Se eu tentasse desenhar essa vista nem um décimo disso conseguiria pôr no meu caderno...Talvez com o Alfabeto venha a aprender um bocadinho sobre isto, he he :)

Mário Linhares disse...

Pois é Teresa, eu também espero conseguir ensinar alguma coisa durante as sessões do Alfabeto. Para quê guardar tudo para nós?

Vistas complicas e cheias de informação: é atirarmo-nos a elas como se nada fosse! :)