quinta-feira, março 12, 2009

Fotografia: Guiné-Bissau | Photography: Guinea-Bissau


Quando olho para esta fotografia e tento escrever fico sem saber o que dizer...

Só me vêm as saudades e tenho vontade de voltar a colocar os meus pés naquela lama, pegar numa rede e pescar como elas.

Gosto desta fotografia... da mão dela a pegar na rede... da expressão do olhar... dos nós que estão em primeiro plano...

____________________________________________________________________

Whenever I look at this picture and try to write something down, I just don’t know what to say…

I get nostalgic and all I long for is getting my feet back on that mud, grab a net and go fishing just like them.

I like this picture… her hand seizing the net… the expression in her gaze… the close up of the knots…

5 comentários:

Amnistisiados disse...

Olá, muito boa tarde! :)

Bem, parece que não somos as únicas a ter o tempo como inimigo. Não temos tido muitas oportunidades para poder deixar aqui os nossos comentários, mas temos visitado o blogue regularmente.

Desta foto, queria realçar um aspecto para o qual despertei agora mesmo. É interessante ver como aqui na foto, a mulher tem que se empenhar de corpo inteiro (literalmente) para pescar. Enquanto que, aqui onde estamos, o pescador quase não tem contacto com a água.

Queria dizer-lhe que daqui a uma semana, vamos lançar a campanha "Um telhado para Sáfi". ;)

Ana Claudia disse...

O tempo também é meu inimigo. Mas quando tenho um bocadinho como agora procuro gozar o q me dá prazer.
Estava a ler o texto do Arafam e a pensar como antes de estar aqui poderia ser tão incompreensível a acção da mãe mas já depois da Guiné...
Há uns meses uma senhora "ofereceu-me" a filha, uma bebé de meses, porque achava q lhe poderia dar uma vida melhor. Não foi a primeira vez que me pediram para lhes levar os filhos.

Mário Linhares disse...

Olá Amnistisiados

De facto é verdade. Estas mulheres têm um envolvimento muito grande na pesca...

Fico muito contente pela notícia da vossa campanha. Façam referência a ela no vosso blog. Nunca se sabe quem mais poderá querer ajudar...
Uma turma minha do 7ºano também vai ajudar o projecto. Acho que vamos conseguir!!

Mário Linhares disse...

Ana

É um prazer ler palavras tuas escritas da Guiné no meu blog. É uma excelente contribuição! Obrigado!

Não é fácil viver perto da pobreza extrema, sobretudo quando sentimos que pouco podemos fazer. Aceitar a filha de alguém é algo que não resolve nada, mas no mínimo questiona-nos sobre o que leva uma mãe a fazê-lo...

Beach Hobo disse...

Linda foto! Parabéns, qualquer ser que sente fica sem palavras com esta foto!