quinta-feira, outubro 13, 2016

Castro S. Lourenço - Esposende

Um bom exercício é tentar contar a história do desenho apenas com um título, um sub-título e um parágrafo. É isso que vou tentar fazer em três versões diferentes com estes três desenhos feitos em Esposende, julho passado.

CASAS NA ROCHA
Castros de comunidades com mais 5 mil anos são visitáveis ao público

Sobe-se por Esposende e parece que se viaja no tempo, para uma altura em que a caça e o fogo seriam a conversa do dia. Percebe-se que as comunidades usariam estas casas na rocha para se protegerem contra o frio da noite e se abrigarem. Construíam-nas no topo dos montes para nunca perderem a posição privilegiada de visibilidade sobre o inimigo. Embora nos pareça impossível viver num lugar assim, os nossos antepassados foram pioneiros, permitindo que chegássemos hoje onde estamos.


FEIRA MEDIEVAL EM ESPOSENDE
Castros de S. Lourenço acolhem mais uma feira da Idade Média

Embora a Idade Média tenha sido há muito menos tempo que a construção dos Castros de S. Lourenço, a vida que uma feira medieval dá ao local vale a pena pela revitalização do espaço e atração turística. Mulheres a tecer, homens a forjar o ferro ou a esculpir madeira levam-nos numa viagem pelo tempo e colocam-nos a imaginar como seria a vida destes nossos antepassados. Por vezes queixamo-nos da vida que levamos. Será que temos mesmo razão para isso?



URBAN SKETCHERS PORTUGAL EM ESPOSENDE
Cerca de 20 pessoas desenham os Castros de S. Lourenço

Vêm de várias zonas do país e o que mais gostam de fazer é desenhar em cadernos. Passaram um dia em Esposende e outro em Fão a desenhar, mas também a falar sobre desenho. O que os move é o desenho quotidiano, descomprometido e afirmam que qualquer pessoa pode aprender a desenhar. Se é um dos que afirma que nunca teve jeito para o desenho, arrisque-se a desenhar com eles. Vai ver que muda de ideias.

5 comentários:

teresa ruivo disse...

Sempre em grande, sempre a inventar! :))

Rodrigo Briote disse...

Excelentes registos, especialmente a sensação de profundidade no 3º desenho.
Ainda por cima fui apanhado no 2º desenho.

Mário Linhares disse...

Teresa: este meu blogue é mesmo para experimentar e me divertir! :)

Rodrigo: Chegaste a publicar esse teu desenho?

Emma disse...

Gosto imenso!

Rodrigo Briote disse...

Olá Mário, publiquei o desenho aqui.