quarta-feira, outubro 19, 2016

Trip to England starting in Manchester


Com este Tyrannosaurus Rex, começo a contar as aventuras por terras de sua majestade.
Desenhado no Manchester Museum, durante esta actividade da Emma FitzGerald, ainda comecei um outro esqueleto de um peixe gigante, mas não tive tempo de terminar.

Alguns defensores ferrenhos do Manifesto USk dizem que se não desenharmos o contexto envolvente, não é urban sketching. Para não me envolver em polémicas, este desenho fica apenas por aqui e não vai para o USkP ou USk. Para mim, o mais importante mesmo, é gostar de desenhar! 

4 comentários:

teresa ruivo disse...

Para nós também! Continua a gostar de desenhar sempre, com ou sem envolvente...Nós agradecemos! E só espero que essas modas não peguem em Portugal...:)

Rosário disse...

Concordo e o mais importante é gostar de desenhar !

Henrique Vogado disse...

Às vezes penso nessa questão. Quando desenho passageiros no barco, não faço o cenário envolvente, mas apenas o personagem. O prazer está sempre no desenho e na motivação que nos faz desenhar tudo ou um detalhe.
O Rex ficou muito bem na "fotografia". Venham mais páginas de Inglaterra. Abraço.

Mário Linhares disse...

Sim, isso mesmo: gostar de desenhar! Até porque assim, acabamos por chegar ao contexto envolvente também! ;)