sábado, julho 01, 2017

Florence: Palazzo Vecchio



Filas e filas de pessoas esperam a sua vez para entrar nas Galerias Uffizi. 
A observar essa multidão de gente a querer ver arte em abundância, sobretudo da Idade Média e do Renascimento, estão estas esculturas de homenagem aos grandes mestres que trabalharam em Florença. Que loucura deve ter sido viver nessa época. 
Mas pergunto-me, não é também uma agitação viver nesta? 
A História da Humanidade esmaga-me...


A minha querida professora de História da Arte da FBAUL, Maria João Ortigão, disse uma vez na aula algo que nunca mais me esqueci:
No Renascimento, Florença era uma das cidades mais perigosas da Europa. Haviam muitos crimes na rua. Os Médici construíram passagens secretas para correrem menos riscos de vida. E onde estavam os maiores artistas da época (e mais tarde, do mundo)? Ali mesmo! O risco é o que nos dá um lugar na História.

E depois foi mais longe:
O que nos deixou Florença com todo o seu perigo? O Renascimento e um berço de artistas que revolucionaram a Arte
O que nos deixou a Suíça com a sua posição sempre isenta? Chocolates e canivetes.

Não tenho nada contra a Suíça, como é óbvio, mas acho a comparação muito conseguida!
Neste desenho do Palazzo Vecchio, revivi as suas palavras sobre uma Florença cheia de arte nas ruas, onde a cidade museu se impunha com orgulho.

Tenho saudades das aulas dela.
Tenho também saudades de estudar e de aprender com os grandes professores.

3 comentários:

Teresa disse...

Vou seguindo, sempre com prazer, o teu blogue. Os desenhos e as palavras.

Sim, estudar é mesmo a grande descoberta. Para mim tem continuado a ser... Assim seja para ti.

Mário Linhares disse...

Mesmo quando não nos apercebemos, estamos a estudar.
Não há como fugir! ;)

Miguel Antunes disse...

Ahh Firenze! MElhores recordacoes de sempre, da Pascoa de 2009 por la com compinchas :)

Pena de ainda nao desenhar naquela altura, mas que cidade fabulosa!


E neste lugar vi que nao fez mal nao ter ido a nem 1 museu (apesar de estar num hostel de luxo ao lado da Accademia) pois esta rua e Praca era um Museu autentico!

Que cidade fabulosa! Tenho mesmo de la regressar!