terça-feira, fevereiro 03, 2009

Fotografia: Guiné-Bissau | Photography: Guinea-Bissau

O tecto da casa da Safi é de palha e tem de ser renovado de 2 em 2 anos senão começa a chover dentro. Durante a última época de chuvas o tecto da casa da Safi já ia para o terceiro ano, pelo que chovia dentro...

As pessoas que têm mais posses podem comprar placas de zinco e resolvem este problema de forma praticamente definitiva, mas para isso têm também de mudar as traves de madeira, pois as que suportam a palha não aguentam o peso do zinco.

Quando vim da Guiné trouxe comigo uma carta da Sumai a pedir ajuda para comprar as placas de zinco. Duas amigas minhas das Belas-Artes já se dispuseram a ajudar e ontem lancei o desafio às amnistisiadas (que de Viana mostram-se mais dinâmicas que nunca).

Confesso que nunca pensei que este blog tivesse o potencial de poder ajudar a transformar o mundo de forma tão eficaz. Estou cada vez mais rendido ao poder da internet...

____________________________________________________________________

The ceiling of Safi's house is made of straw and it needs to be renewed every two years or else it will rain inside. During the last rain season, her ceiling was about to enter the third year, so it had already started raining inside her house…

People with more possessions can afford buying zinc boards and solve this problem almost definitely, but they also have to change the wood beams, because the ones that support the straw can't bear the zinc's weight.

When I came from Guinea, I brought a letter from Sumai asking for help to buy the zinc boards. Two of my friends from the Academy of Fine Arts have already offered help and I've launched the challenge to the amnestians yesterday, who are revealing to be more dynamic than ever.

I must confess I never thought this blog had the potential to help transform the world in such an efficient way. I'm growing more and more subdued to the power of the Internet…

4 comentários:

Amnistisiados disse...

Ainda bem que podemos chegar à conclusão que as novas tecnologias, apesar de tudo, também podem ajudar. Tudo depende de nós, do uso que lhes dermos...

É com muito gosto que nos empenhamos nesta tarefa de dar um telhado de zinco à Safi.

Fico muito contente por termos descoberto este blog.

E acredito que irão surgir mais pessoas interessadas em ajudar esta aldeia. Se está rendido ao poder da internet, nós estamos rendidos a Empada.

:)

cristiana disse...

Cá está o reverso da medalha, embora os computadores exijam o minério que tanta discórdia e luta suscita, também eles permitem dar a conhecer o que de diferente se passa nos outros países através da internet.

É muito bom, realmente, o trabalho que tem sido desenvolvido neste blog. Estas iniciativas só veêm comprovar, tudo aquilo que cada um de nós pode fazer para que outras pessoas possam viver em melhores condições.


E a vós Amnistisiados, dou-vos os parabéns pelas actividades que promovem. É bom ver que existem jovens que pensam e cooperam no bem a favor dos outros.

É optimo ver que não se trata apenas de teoria, mas sim de um agir pertinente e sobretudo o prazer com que o fazem. Parabens!

Um desejo sincero que tanto este blog, como o trabalho dos amnistisiados seja continuado e produtivo, inspirando aqueles que o seguem.

Amnistisiados disse...

Muito obrigada Cristiana pelas palavras. Ficamos reconfortadas por existirem pessoas que nos apoiam e com quem podemos partilhar experiências.

Não fazemos tanto quanto desejaríamos, mas o pouco que fazemos é com muito entusiasmo...

E acreditem, são Partilhas como estas que podem motivar o mundo a mover-se!

Mário Linhares disse...

Já tenho novidades sobre o telhado da Safi.
Coloco aqui um trecho do email que a Ir.ª Anistalda me enviou:



"Informei-me junto da Safi para saber quantas chapas de zinco seriam precisas para cobir a sua casa, ela disse-me que já tinha falado com vocês, que queria aumentar mais dois quartos, portanto seriam precisas 250 chapas, neste momento é que elas estão a custar menos cerca de 2.300 FCFA cada (daqui a um mês mais ou menos começam a subir, segundo nos disseram), mais o transporte a despesa ronda os 1.000 Euros.

Vejam o que podem fazer. Um abraço Ir. Anistalda."



Agora é só pôr mãos à obra! Os Amnistisiados vão lançar-se no desafio. Vou tentar arranjar o número de telefone da Sumai para vocês poderem falar directamente com ela. Seria fantástico não era?

:)