quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Fotografia: Guiné-Bissau | Photography: Guinea-Bissau


Uma das melhores formas de ajudar alguém é ensinar-lhe um ofício. A maior prova disso mesmo é a nossa sociedade: andamos todos a aprender alguma coisa tendo em vista um futuro risonho. Acreditamos que os conhecimentos que adquirimos nos vão ser úteis mais tarde e portanto esforçamo-nos para aprender bem e procuramos executar ainda melhor o que nos ensinaram.

A máquina de costura que se vê na fotografia não existia em Empada até um grupo de pessoas ter criado as condições para que tal sucedesse. Como as Irmãs Missionárias da Consolata lá estavam, foi possível dar formação na arte de bem coser a algumas mulheres, entre as quais a Graciana.

Ajudar ensinando é dar dignidade à pessoa, até porque implica uma reciprocidade constante.
Ajudar dando gratuitamente é criar dependências e nunca leva à verdadeira dignidade humana, mas antes à criação de algo estéril.


Foi com muita felicidade que vi a Graciana a coser. Manuseia a máquina com destreza. É o ofício dela. É assim que ganha a vida!

____________________________________________________________________

One of the best ways to help someone is to teach them a trade. The biggest evidence is our society: we are all learning something with our eyes set on a good future. We believe that the knowledge we acquire will be useful later on and so we put our effort to learn well and try to execute even better what we were taught.

The sewing machine in the picture didn't exist in Empada until a group of people created the conditions for it to happen. As the Missionary Sisters of the Consolata were there, it was possible to teach the art of sewing to some women, among which was Graciana.

Providing help by teaching is to give someone dignity, because it implies a constant reciprocity. To help by giving for free is to create dependencies. It never leads to the true human dignity, but instead to the conception of something sterile.

It was with great happiness that I saw Graciana sew. She works the machine with skill. It is her trade. That's how she makes a living!

2 comentários:

Cristiana disse...

Este exemplo da Sr.Graciana explicita claramente o proverbio "Melhor que dar um peixe é ensinar a pescar". É neste sentido, que se torna iminente a necessidade de incutir nestas comunidades bases de conhecimento para que elas crescam e se reproduzam autonomamente com o esforço e trabalho de cada um.
Como bem disse é dar dignidade à pessoa, fazendo sentir-se útil, incentivando-a deste modo a fazer cada vez mais e melhor.

Patrícia disse...

O mais engraçado (para mim mulher educada e crescida na cultura ocidental) foi ver que em Empada, e na Guiné, em geral, quem costura normalmente são os homens... O que quer dizer que uma máquina de costura nas mãos de uma mulher, é também sinónimo de emancipação... dar um lugar à mulher na sociedade local. Fundamental :)