quarta-feira, junho 08, 2016

Heritage center of Venice

Dia 4 
(1ª parte)



Após 3 dias focados na Giudecca, sentíamos necessidade de deambular pela outra Veneza: a que se desenvolveu em torno do grande canal, para que os registos fossem ainda mais abrangentes...

Sendo assim, como não começar pela Piazza S. Marco? A Benedetta sabia exactamente o que desenhar: a torre do relógio. Já eu, deambulei, procurei um local à sombra, confortável, pensei sentar-me na esplanada e pagar o que fosse preciso, fui ao centro da praça, lá atrás, do lado direito ao esquerdo, à base da torre, até que me encostei a um dos pilares das arcadas, em pé, e fiquei ali a olhar só para me regalar...
Depois abri o caderno, foquei-me e comecei a desenhar. Parecia que sabia desde sempre que seria dali que iria desenhar. Sentia-me automatizado...
... até que começou a música a tocar...

Estar ali a desenhar neste contexto mudou tudo.
Não há nada que escreva agora que possa descrever o sentimento de felicidade que tive ali. 
Tirei o telemóvel e gravei o som. Queria guardar o momento...

8 comentários:

Rosário disse...

Vamos deambulando com estes lindíssimos desenhos (e com o som)! Perfeito!

Miguel Antunes disse...

Bem bem bem! que desenho!!!

Deliciosos posts! E o documentário da SIC vi-o ontem. Pena que não se façam mais documentários destes. Um mimo!

O Siza é genial!!!

Mário Linhares disse...

Só faltam as pessoas a percorrer a Praça, mas estava tão cansado de estar em pé que já não acrescentei. Podia fazê-lo depois, mas gosto de começar e terminar os desenhos no local.

Na última noite do último dia voltei a desenhar a praça e já coloquei o mar de gente. Lá chegaremos a esse post...
:)

Paulo Brilhante disse...

Adoro os teus desenhos, Mário! E sim, consigo contemplar melhor o desenho com a ajuda do som! Obrigado por aquilo que partilhas!

teresa ruivo disse...

Dizemos que um é brutal, o seguinte é ainda melhor, o outro ultrapassa todos...Já não sei adjectivar os teus desenhos Mário :)

Mário Linhares disse...

Acreditem que aquela cidade faz mais de metade do trabalho!! Até parece que a caneta desliza sozinha...
:)

nelson paciencia disse...

Lembras-te daquele serão em Loulé, onde também estiveste, em que o Luís Ançã nos mostrou uma nova dimensão dos desenhos, enriquecidos com música e cante Alentejano? Voltei a arrepiar-me todo com este teu desenho de um lugar mágico. Que super post Mário!

Mário Linhares disse...

Então não me lembro?? Claro que sim, muito bem mesmo! Foi lindo esse momento...

Mas quem me despertou para a gravação do som foi o Tiago Cruz com uns posts dele antigos nos USkP.
Este sábado agradeço-lhe pessoalmente com um abraço. Vai-se casar!