domingo, outubro 26, 2008

Fotografia: Guiné-Bissau | Photography: Guinea-Bissau




Combinei com um grupo de alunos que me escreveu com dúvidas, que colocaria aqui algumas informações sobre Empada. Sendo assim, cá vão elas:

1 - Em Empada só existem dois locais com electricidade: a missão das Irmãs e um posto de serviço que não sei bem onde fica (mas é uma espécie de junta de freguesia). A electricidade existe porque estes dois locais têm geradores que transformam o gasóleo em electricidade. Existem também painéis solares na missão e no Hospital, mas o do hospital está avariado e não funciona...

2 - Existe um posto civil onde está o chefe de posto. Não sei muito bem, mas deverá equivaler ao presidente da junta, ou seja, compete-lhe fazer a "ponte" com as autoridades do governo. Existe também um posto de polícia (que tem um ou dois polícias, penso).

3 - Todas as pessoas que estudaram até ao 9º ano percebem relativamente bem o português. Isto acontece porque o português é a língua oficial da Guiné (embora a língua materna deles seja o crioulo) e todas as aulas são, portanto, em português. As crianças não percebem o português, mesmo as que vão à escola! Quem fala bem a língua de Camões, são as pessoas mais velhas que viveram a época colonial.

4 - A maior fonte de sustento das pessoas da Guiné-Bissau é a venda de Cajú, que acontece numa altura específica do ano. Este é o momento mais importante na economia das pessoas, porque o Estado Guineense compra todo o cajú que as pessoas recolherem (penso que para exportar) e é com esse momento que as pessoas ganham o dinheiro suficiente para garantir que podem comprar arroz (o alimento base das famílias). Depois disso, as pessoas têm uma agricultura de subsistência. Em Empada vendem o que sobra dessa agricultura no mercado da aldeia. Pode ser batata doce, milho, peixe, entre outras coisas.

5 - O mercado, a escola primária e o liceu, ficam dentro da aldeia de Empada.

6 - Segundo os dados de 2006 do governo, a aldeia de Empada tem cerca de 2500 habitantes. Cada família deverá ter em média entre 8 a 15 pessoas.

7 - Os principais utensílios agrícolas são a catana, a enxada, a pesca à linha e pesca com rede (aquelas que aparecem no documentário).

8 - Se uma pessoa perde a candonga tem de esperar pelo dia seguinte para viajar. A única alternativa é ter uma mota (caríssima) ou uma bicicleta (mais acessível, mas mesmo assim cara para uma pessoa de Empada). À esmagadora maioria das pessoas de Empada, só lhes resta andar a pé.

9 - O CRN e a Farmácia estão a poucos metros de distância (10/15 metros) um do outro, mas tanto estes como o Hospital estão mesmo na aldeia de Empada. No entanto são os únicos para todo o Sector de Empada: 82 aldeias (15 mil habitantes).

10 - As doenças mais frequentes são neste momento a Tuberculose, Malária e Sida.


E pronto! Aí estão muitas informações sobre Empada.

1 comentário:

Patrícia disse...

Há muitos dias que não passava por este blog... Andei de viagem por outros caminhos.
Fico muito contente por ver que há tantos alunos curiosos que estão a responder tão positivamente ao projecto Del 8.

PARABÉNS a todos vocês que têm coragem de participar neste projecto ambicioso e PARABÉNS a todos vocês da adGentes que têm coragem de o organizar :)

Aquelas bolinhas da fotografia... (vou dar uma pista, eheh)cabem na palma de uma mão