terça-feira, outubro 28, 2008

Fotografia: Guiné-Bissau | Photography: Guinea-Bissau



Acabei de falar para Empada.
Que emoção...
... ouvir uma voz tão familiar como a da Anistalda levou-me de imediato para aquele lugar distante...

Com palavras atrapalhadas lá fui falando do que precisava... informações...
... ela ia-me interrompendo, para saber novidades do concurso... se os alunos estavam entusiasmados, se estavam a trabalhar bem...
... disse-lhe que neste momento, Empada deve ser a aldeia da Guiné mais conhecida em todas as escolas portuguesas com 12ºano!

Fez-se um momento de silêncio e depois ela disse-me assim:
"Olha que o Liceu de Empada tem 426 alunos inscritos e o Jardim tem 100." eheh

Parece que o laboratório de Química e Física está adaptado a uma sala de aulas normal (porque têm muitos alunos e porque não têm material no laboratório).

... esclarecidas todas as dúvidas que precisava tirar, mandei grandes "manténhas" para toda a gente de lá...

... que saudades de Empada...


3 comentários:

Anónimo disse...

AfinaL, o QUE é que são AQUELAS bOLinhaS caSTanHaS?
ISso cOmE-se?...

ketta disse...

Óooooba! O Liceu já tem "manga di djentis" (muita gente)!Óoooooba ;)

A primeira vez em que estive na Guiné foi em Agosto de 2003... o Liceu havia sido construído um ano antes.
Durante esse mês não há alunos a frequentarem aulas, pois tal como em Portugal, é altura de férias. Como o dinheiro é pouco, a maior parte dos alunos não regressam à casa, permanecendo em casa de conhecidos (em Empada) e aguardando o início de um novo ano lectivo...

Nesse ano, a sala de laboratório existia apenas na cabeça da Emma Piera, uma mulher "garandi" com sonhos e projectos maiores do que o seu tamanho...

Quando regressei à Guiné em Agosto deste ano, fiquei muito emocionada por ver homens e mulheres guineenses a construírem a sala de Laboratório enquanto os olhos da Emma brilhavam que nem duas bolas de berlindes de tanta felicidade...

Durante 5 anos a Emma persistiu com a sala de Laboratório e hoje ela existe, embora tenha falta de materiais próprios (tubos de ensaios, balões, balanças, livros, etc) para os professores leccionarem. Mas o primeiro passo já foi dado: homens e mulheres de Empada a trabalharem para o seu futuro...

E é assim... é preciso não ter medo de sonhar "alto" para se poder gozar o máximo desse sonho... se sonhássemos "baixo", pouco ou nada conseguiríamos realizar...

patrícia disse...

Gostava de ir lá ver como é que está tudo agora, 2 meses depois, na época seca... encontrar todos... As Irmãs, a Safi, a Helena, a Sumai, a Franca, o Tomás, a Segunda, a Sábado, a Aiessatu... todos, todos :)

as bolinhas não se comem, mas têm cheiro.